4 poemas de Íris Ladislau

por Íris Ladislau
Arte: The Deer, de Gustave Courbet.

Íris Ladislau (1994, MG) é editora, escritora e autora dos livros O silêncio cresce: um interlúdio (publicação independente), Réquiem ou O sopro de Vênus (Urutau), Eu não sou a protetora das coisas frágeis (Penalux) e Memória Jovem: livro de memórias da Moradia Universitária da UFMG (Margem).


Caçador

Capturada em tua teia
como um instante que se quebra
em milhares de estilhaços
Quanto mais me movo
mais presa me torno.


Mordaça

Tudo que se esconde
no silêncio
é esmagado
pelo silêncio.


Concha

Camada sobre camada
se pergunta se
ao se abrir
sairá uma pérola
ou o nada.


Silêncio

O silêncio
não é uma escolha
é uma pena.


Arte: The Deer, de Gustave Courbet.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

faz um PIX!

Caso dê erro na leitura do QRCode, nossa chave PIX é editora@aboio.com.br

Comprando durante a pré-venda, você garante o livro com 10% de desconto e ainda leva o nome impresso nele! Clique aqui e saiba mais.

faz um PIX!

Caso dê erro na leitura do QRCode, nossa chave PIX é editora@aboio.com.br

Comprando durante a pré-venda, você garante o livro com 10% de desconto e ainda leva o nome impresso nele! Clique aqui e saiba mais.

DIAS :
HORAS :
MINUTOS :
SEGUNDOS

— pré-venda no ar! —

Literatura nórdica
10% Off

Shopping cart close