[Enquanto o sono não é um intervalo]

por Flora Nakazone
Desenho de Ariyoshi Kondo para ilustrar os poemas de Flora Nakazone.

Flora Nakazone (1995) é escritora e psicanalista. Graduou-se em Midialogia pela Unicamp. Publicou o livro Escafa (Ed. Urutau), a plaquete Urna de Pólen em co-autoria com Isabela Sancho (Ed. Mormaço) e poemas em revistas. Realizou o curta-metragem Desvio (2020), menção honrosa na BIM – Bienal de Imagen en Movimiento (2022). Em 2024, se prepara para publicar o novo livro de poemas Longe e sal. Vive em Ribeirão Preto – SP.


Enquanto o sono não é um intervalo
E o rosto se desfaz em chuva
O amor é uma criatura sem horizontes.

Enquanto o corpo é um sonho diáfano
E no chão, não existam rastros
O amor é feito de olhos fechados.


Quando amei,
Eu estava sozinha e uma árvore ardia ao meu lado.


Dizer em silêncio seu nome sobre um campo de arroz.


Eu espero. Eu digo palavras nulas ao vento. Meu sonho é a respiração imóvel do medo.

Tu não morres. Sombra escorrendo escuro adentro. A respiração imóvel é um céu dentro de mim.
Eu deito-me sob o céu e envelheço sem ninguém me ver.


A praia é um céu desabado.


Desenho de Ariyoshi Kondo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

faz um PIX!

Caso dê erro na leitura do QRCode, nossa chave PIX é editora@aboio.com.br

Comprando durante a pré-venda, você garante o livro com 10% de desconto e ainda leva o nome impresso nele! Clique aqui e saiba mais.

faz um PIX!

Caso dê erro na leitura do QRCode, nossa chave PIX é editora@aboio.com.br

Comprando durante a pré-venda, você garante o livro com 10% de desconto e ainda leva o nome impresso nele! Clique aqui e saiba mais.

DIAS :
HORAS :
MINUTOS :
SEGUNDOS

— pré-venda no ar! —

Literatura nórdica
10% Off

Shopping cart close